Bhreenndo

Bhreenndo Mendes é artista e orientador da Companhia Cultural Devaneios, grupo roraimense que desenvolve trabalho autoral nas linguagens do Teatro e da Performance.

Ele e os outros artistas que formariam a Devaneios foram orientados por mim em oficinas e workshops que integravam o projeto de Extensão “Expressões Cênicas e Performáticas na Terra de Makunaima”, executado durante o ano de 2018.

Rigor e Entrega

Vivenciar o processo de trabalho do artista Mandú, exige um total confronto entre moral e ética.

Ator, Interlocutor, Performer e Monstro para aqueles que não estão prontos para o morrer e viver. Trabalhar com Mandú é para poucos. Ele se põe diante de seus limites e os encara com total afeto, desistir não é opção. Cansaço físico não é desculpa. Disciplina é uma de suas principais características.

Mandú, ao contrário de muitas pessoas (e artistas), utiliza as palavras de forma estratégica. Não as desperdiça. O verbo é ácido e ele tem fome.

Para quem não entende sua linguagem e, principalmente, não busca compreender suas motivações, se assusta. E com total razão.

Durante sua passagem a Boa Vista/Roraima, compartilhamos de perto seu trabalho, dores e alegrias. A sinceridade que transparece é visceral. É importante ser o mais claro possível sobre ele já que como artista e companheiro, sempre, irá exigir o máximo. Haverá momentos em que você se questiona sobre os limites. Eles realmente existem? Mandú é uma figura com a qual poucos conseguem lidar. Isso é fato. Mas, seu método é inegavelmente importante para aqueles que se propõem a mergulhar, afundar e questionar até que ponto acreditamos no que dizemos a nós mesmos.

Enquanto um ex-estudante de comunicação e paralelamente de Teatro, digo que a maneira como trabalha e aborda o mundo, ajudou a fixar meu caminho na arte.

Sou eternamente (enquanto corpo terreno) grato por suas propostas que nos situa em processos e os aborda em conjunto. As palavras, de fato, não são suficientes para descrever como é estar ao lado de alguém que Vive e Inspira. Mas, como conselho, deixo o seguinte: O processo da loucura é interessante!

09/10/2019 – Bhreenndo Mendes

Rolar para cima